Skip to content
Tablet Infantil

A luz de LED do tablet faz mal para a visão?

A luz da tela para crianças

A União Europeia emitiu uma nota oficial sobre a luz de LED em 2017 que afirmava que: “O Comitê chegou à conclusão que não há evidência de efeitos adversos para a saúde da população em geral com os LEDs em uso normal (iluminação e displays)”. O estudo salientava que não existiam provas que mostrem que esse tipo de iluminação seja potencialmente lesiva para os olhos ou a pele das crianças, sempre que estivessem nos limites de exposição estabelecidos na atualidade.

Atualmente o brilho da luz azul vindo das telas é menor que 10% da dose máxima de luz que seria considerada perigosa para a retina”, de acordo com o posicionamento científico europeu.

O brilho da tela do tablet afeta a visão?

A Sociedade Espanhola de Oftalmologia emitiu um comunicado no ano passado que dizia o seguinte: “Após as análises minuciosas da literatura científica existente no tema, a evidência científica atual não demostra que a luz azul faz mal a visão…

Após estas conclusões alguém poderia pensar: “Bom, já que não faz mal, então faz bem?”

Tem benefícios o uso de telas nas crianças?

Até então, não. Nenhum. As crianças, em seus primeiros anos de vida não precisam desse tipo de estímulo sensorial, auditivo ou visual cujos ritmos acelerados das imagens e dos sons nunca correspondem à realidade. Durante os primeiros anos de vida as crianças precisam estabelecer um sólido e nutritivo vínculo afetivo com seus pais e responsáveis. É a mãe/pai quem representa a chave que conecta o mundo real com sua própria realidade.

São as emoções de seus pais que mostram a elas o caminho a seguir.

As crianças não identificam emoções nas telas dos tablets. Mas não é só isso, os cientistas avançam na mesma velocidade que as novas tecnologias. Já existem trabalhos que relacionam de um modo esmagador o excesso de consumo de televisão e videogames com sonohipertensão,  aumento de complicações cardiovasculares em adolescentes, obesidade, problemas com atenção, dificuldade em aprendizado e desempenho  acadêmico baixo.

Portanto, te desafio a refletir sobre isso e a adaptar as novas tecnologias às idades de seus filhos, limitando o seu uso. Não exponha as telas dos tablets ou telefones aos seus bebês, por favor… Não conte histórias a eles através de um tablet, muito menos se houver som. Compre livros com lindos desenhos, deixa que seu filho passe as páginas, narre com vozes diferentes os personagens, busque surpresa no seu olhar e gargalhada no seu sorriso.

Resumindo, lembre-se que os bebês, as crianças e os adolescentes devem aprender com as relações interpessoais, de nossas emoções, do que eles mesmos sentem quando falamos com eles, quando sussurramos… Aprendem com o jogo de imitação, da sua maravilhosa capacidade de admiração, de seu pensamento criativo, construtivo e imaginativo. Aprendem do que vêm, do que cheiram, do que tocam, do que escutam. Aprendam também do esforço, do sacrifício, de saber escolher, da compaixão, da dor alheia. Também nós, os adultos. A tecnologia é necessária, mas com cabeça.

Resumo
Data
Opinião dos leiores
51star1star1star1star1star