Skip to content
Tablet Infantil

Os Tablets são Recomendáveis para as Crianças?

O uso de tablets para crianças

A idade mais apropriada para começar a usar um tablet é um assunto muito falado, mas, na verdade, pouco se sabe.  O fenômeno dos tablets e iPads é tão novo que ainda não existem muitas pesquisas científicas que puderam estudar esse tema profundamente. Por isso, hoje irei falar de uma notícia que me surpreendeu de forma positiva. Dimitri Christakis, um pediatra muito relutante ao uso de telas por parte das crianças se posicionou a favor do uso de tablets.

É bom comprar um tablet infantil?

Com base na minha experiência pessoal, não tenho nenhuma dúvida que brincar com aplicativos bem selecionados pode ser uma atividade muito positiva, inclusive para crianças pequenas. Mas, claro, essa é apenas minha intuição porque, até o momento, não encontraram nenhuma evidência científica que comprovasse isso. De fato, muitos pediatras dizem há muito tempo que as crianças não podem ficar diante de nenhuma tela antes dos dois anos.

Dimitri Christakis
O pediatra Dimitri Christakis fala sobre o uso de tablets por crianças

É por isso que fiquei surpreso ao ver que era justamente Dimitri Christakis, um dos líderes pediátricos em pesquisa infantil, cujo discurso foi forte contra crianças assistirem a televisão, pronunciou-se a favor de bebês a usarem tablets. Ele afirma que o uso de iPads e tablets não é prejudicial como também é benéfico para o desenvolvimento cerebral de crianças menores de 2 anos. Que ótimo! Finalmente uma evidência cientifica em favor daqueles que acreditam que um tablet manuseado corretamente pode ser uma fonte incansável de diversão e possibilidades de aprender coisas novas.

Bebês e tablets: um novo paradigma

É a era da tecnologia. Os pais deixam de usar monitores de bebê com tela touch como Bebe007, para monitorar como seus bebês usam seus tablets touch em questão de apenas alguns meses. Cerca de quatro anos atrás, este pediatra pesquisador do Instituto de Investigação Infantil de Seatle disse que “as telas não eram para as crianças”. Mas há apenas quatro anos que os iPads e outras telas touch estavam saindo no mercado. Naquela época, não havia estudos conclusivos sobre o verdadeiro impacto desses dispositivos na educação infantil, mas nos dias de hoje existem evidências que indicam que as telas touch não causam danos e além disso poderiam até mesmo ajudar no desenvolvimento de capacidades em crianças pequenas.

Para esse prestigiado pediatra americano, o mais recomendável é permitir que as crianças de quatro meses em diante brinquem, uma hora por dia, em telas touch e tablets. Um dos motivos que sustenta sua tese é que os jogos e aplicativos os quais hoje em dia estão nos tablets são uma espécie de “brinquedo” e muito mais interativo que os habituais nas quais as crianças podem aprender relações de causa-efeito e experimentar o que o médico Dimitri Christakis descreve como uma sensação de “eu consegui”.  É, afinal, uma boa notícia para aqueles pais que usam tablets ou smartphones. Apesar disso, até hoje muitos pais se sentem culpados por deixar as crianças brincarem com isso.

De acordo com o pediatra, os pais não precisam se sentir culpados na medida em que a quantidade de horas que seus filhos passam com o tablet não seja extrapolada.  Em termos percentuais, o médico acredita que nenhuma atividade, independentemente de qual seja, deve ocupar mais de 10% da vida de uma criança pequena. O motivo é que não existe nada mais importante que o desenvolvimento. Atividades como cantar, ler, brincar ou interagir com adultos e com outras crianças, nunca podem ser substituídas por um tablet. O médico continua conduzindo experimentos atuais sobre os principais benefícios e os riscos, mas quer que os padres saibam que podem ficar tranquilos quando se trata de aplicativos educacionais.

Resumo
Data
Resenha
Tablets para bebes
Opinião dos leiores
51star1star1star1star1star